Quantas pessoas já viram o blog?

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

O fim da Fanfiction...e começo de outra

Pois é a fanfiction "Tudo Muda" terminou. Eu comecei a ficar sem ideias para a continuar e entrei em panico (uma forma de dizer). Entretanto tive outras ideias para outras Fanfictions. Por isso eu vou começar outra. Espero que gostem da ideia.

As personagens são:
Kiba:

Hinata:


Sakura:




Naruto:


E duas personagens inventadas:



















´Carreguem para ver melhor (ignorem os dente dela)...










Espero que tenham gostado da ideia...


domingo, 25 de setembro de 2011

7 maneiras diferentes de dizer Naruto- Por:Hinata



Esta pequena parte acontece no fim do episodio 121

Video


Musica: Bloody Mary

Artista: Lady Gaga

Fanfinction- "Tudo Muda" Capitulo 16- Captura (último capitulo)

Depois de 15 longos capitulos chegamos ao ultimo capitulo o 16...Espero que tenham gostado da fanfiction. Comentem à vontade... aqui vai o último capitulo.

-->

Ficamos surpreendidos. Ainda não tínhamos chegado nem à fronteira e já estávamos a ser atacados.
(Hinata)- E agora? Eles são tantos…
-Sinceramente…não sei.
(Kiba)- Temos de lutar. Não temos escolha.
-Pois…
Alinhamo-nos para lutar. A Hinata invocou o Byakugan.
(Hinata)- O chakra deles é surpreendente.
-Ok…
Tirei a espada que tinha nas costas e espalhei o chakra nela toda. Ela ganhou um volume enorme. Agitei-a em direcção a um dos inimigos. Ele ficou envolto na água e uma bola de água formou-se à volta dele, como uma gaiola de água. Um dos outros veio por detrás de mim e acertou-me com um ataque que me pôs inconsciente.
Algumas horas depois acordei numa espécie de sala de metal. Estava tudo muito escuro. Estava ajoelhada no chão com as mãos presas numas correntes por cima da minha cabeça. Sentia-me fraca. Pisquei os olhos várias vezes para conseguir focar a imagem e olhar em meu redor. Senti alguma coisa a escorrer-me pelo rosto abaixo. Deixei que umas gotas caíssem no chão para que pudesse ver o que era. Era sangue. Sentei soltar me das correntes. a minha perna direita não se mexia. Devia estar partida.
-Não vale a pena mexeres-te. Essas correntes absorvem o chakra.
Uma voz no fundo da sala fez-se sobressair naquela escuridão. Era uma voz de rapaz.
-Onde estão os meus colegas?
(Rapaz)- Eles fugiram.
-Então o que queres fazer comigo?
(Rapaz)- Achei o teu chakra especial. De água…não é tão raro como o de vento. Mas para completar o que preciso falta-me esse chakra…e o teu encaixa na perfeição.
-Pois...
Ele saiu da sala deixando-me sozinha ali. Cada vez que me mexia mais, mais as correntes me absorviam o chakra.
Lembrei-me do treinamento que vinha a fazer com a Hinata. Com o polegar encostei a cabeça ficando com o dedo com sangue. Bati com a palma da mão na parede. Caiu-me uma pequena águia no colo.
-Vai até à Hokage e diz-lhe onde estou. Vê o que existe no lado de fora e diz-lhe.
Ela passou por um pequeno buraco que havia na parede para o exterior. Não sabia quanto tempo tinha passado desde que mandara pedir reforços. “Se calhar vão me deixar aqui…não eles não faziam isso.”
O meu corpo começava doer por estar sempre na mesma posição. Queria sentar-me normalmente mas a minha perna não me permitia. A porta da pequena sala abriu-se e dela entrou o mesmo rapaz de abocado. Ele deixou a porta um bocado aberta para a claridade entrar naquela imundice.
-O que foi?
(Rapaz)-Toma…não quero que a minha encomenda morra à fome.
-Não quero.
Ele ajoelhou-se à minha frente e apertou-me as bochechas.
(Rapaz)- Aviso-te esta vai ser a tua ultima refeição antes de transformar em papa…
-Quero lá saber…Deixa-me em paz e sai!
Eu mordi-lhe a mão. Com isto apanhei um soco que não estava à espera. Ele saiu da sala e fechou a porta. Algumas horas passaram. Um barulho vindo do lado de fora. Eram os reforços da minha vila. Minutos depois a porta de onde eu me encontrava foi arrombada pela força da Sakura.
(Sakura)- Shizuka estás bem?
Detrás dela o Shikamaru surgiu empurrando-a e correu para mim. Arrancando as correntes das minha mãos.
-Eu estou bem…quer dizer mais ou menos…
Ele colocou o meu braço à volta do pescoço dele e levou-me até lá fora. A Sakura fez um curativo na minha perna e na cabeça e voltamos até Konoha.
Fui ao hospital e puseram-me numa cama durante algumas horas. Quando acordei já tinha o gesso na perna e uma ligadura envolta da minha cabeça. O Shikamaru estava sentado numa cadeira ao lado da cama de braços cruzados a dormir. Abanei-o e ele acordou. Esfregou os olhos e olhou para mim. Ficamos a falar algum tempo e depois a enfermeira apareceu e deu-me autorização para sair do hospital.
Fomos comer ao ramen. O Naruto e o resto do pessoal estavam lá por coincidência. Ficamos lá algumas horas a conversar e a comer ramen (o Naruto já ia na terceira taça).
“Ainda bem que me foram ajudar…acho que se não fossem eles eu ainda estaria lá neste momento. Espero que possamos ficar sempre assim…unidos…”


Espero que gostem...

terça-feira, 20 de setembro de 2011

domingo, 18 de setembro de 2011

Video

Ok encontrei este video na net sempre da mesma autora e amei. Espero que gostem como eu gostei ^^



Musica: Moment 4 life

Artista: Nicki Minaj

sábado, 17 de setembro de 2011

Fanfinction- "Tudo Muda" Capitulo 15- Invocação

No dia seguinte enquanto dormia o meu quarto foi invadido por um monte de água que entrava pelo tecto.
-A sério? Não existe mais nada para me chatear?
(Tomoyo)- Tens de reparar esse buraco. O quarto vai fica inundado.
-Tens de o fazer tu. Eu tenho de ir ter com a Hokage que ela me pediu. Vai ter com o Yamato e pede-lhe que ele arranje o tecto. Ele consegue usar uns jutsus de madeira bacanos. Tenho de ir.
Vesti-me e sai de casa a correr. Na rua chovia a potes. Tive de correr até à sala da Hokage. Quando cheguei bati à porta e entrei.
(Hokage)- Shizuka tenho uma missão para ti.
-Diga…
(Hokage)- Juntamente com o Kiba e a Hinata preciso que vocês vaiam até à vila da Chuva. Aconteceram umas coisas estranhas lá. Preciso que tenham muito cuidado. Já falei com a Hinata e com o Kiba. É para estarem prontos e venham aqui ter daqui a uma hora.
-Sim.
Sai dali e fui para casa buscar as coisas essenciais para a missão. Não estava ninguém em casa. Pus dentro de uma mala uma muda de roupa e alguns pergaminhos. Peguei na espada que estava encostada à parede e pu-la às costas. Passei em casa do Shikamaru antes de ir ter com a Hokage.
(Mãe do Shikamaru)- Desculpa mas ele não está. Foi em missão hoje de manhanzinha.
-Ah…compreendo. Obrigada na mesma.
Caminhei até à sala da Hokage. Já estava lá a Hinata. Apenas faltava o Kiba. Alguns minutos depois ele chegou.
(Kiba)- Shizuka tu também vais na missão?
-Sim porquê? Estás assim tão surpreendido?
(Kiba)- Sim um bocadinho.
-Deixa-te de paleio e vamos.
Entramos na sala. Em cima da secretária estavam três pergaminhos abertos com vários nomes e em baixo dos nomes os dedos feitos com sangue.
-O que é isso?
(Hokage)- Quero que tu e a Hinata escolham um destes três pergaminhos. Como o Kiba já possui o Akamaru ele não precisa.
-E então eu escolho este.
Ela pediu-me para escrever o meu nome no pergaminho com o meu sangue e por as impressões no papel. Fiz o que ela disse.
A Hinata repetiu o mesmo gesto mas num pergaminho diferente.
Ela de seguida mandou-nos invocar os animais que nós tinhas feito o pacto. Era um bocado difícil. A mim no principio apareceu um ovo enorme.
-um ovo? Asério? Isto ajuda em quê?
(Hokage)- Isso é uma águia. Bem mais ou menos.
A Hinata conseguiu invocar uma lesma falante. E eu um ovo.
(Hokage)- Vai praticando mais enquanto caminham até à vila da chuva. Depois quando conseguires vai servir-te imenso.
-ok ok…
Começamos a caminhar até à vila da chuva. Pelo caminho já tinha conseguido uma espécie de pinto.
-uau! Um pinto que bom! Não podia ser pior.
(Hinata)- O Ovo era pior.
-Obrigada!
Algumas horas depois encontramo-nos com outros ninjas de outra vila. Uma vila inimiga. Eram sete deles e 3 de nós. Com o Akamaru éramos 4. Como íamos ganhar em desvantagem?

O que é o Chakra?

O chakra é a energia vital. Ela é usada para executar técnicas Ninjutsu ou Genjutsu.


O Chakra corre no corpo como se fosse sangue mas em um tipo de veias diferentes. Se uma dessas veias for afectada pode ser problemático. O Byakugan do Neji e da Hinata é próprio para coneguir ver essas veias e acerta-las nos pontos vitais.

Tal como o sangue pode ser de tipos diferentes, também o chakra o pode, dependendo de pessoa para pessoa. Os diferentes tipos de chakra estão relacionados aos nomes dos cinco países: Fogo, Água, Terra, Relâmpago e Vento. O tipo de jutsus usado por um ninja depende muito da natureza do seu chakra. Se o chakra for do tipo Fogo, então o ninja terá maior afinidade com jutsus Katon, se o chakra for do tipo Água será o Suiton, se o chakra for de Terra será Doton, se for tipo Relâmpago será Raiton e se for de Vento será Fuuton.


O Naruto tem dois tipos de Chakra, o dele e o da Kyuubi. Chakra da Kyuubi é um tipo de Chakra especial que pode ser usado por Naruto Uzumaki, e pela própria Kyuubi. Naruto Uzumaki pode usar esse chakra pois uma Raposa Demônio de Nove Caudas foi selado em sua barriga. Ele consegue ter acesso a esse Chakra quando está com um grande excitamento emocional (como quando está em perigo, emocionalmente frustrado, ou com grande raiva.), Jiraiya tenta ensiná-lo como utilizá-lo. Esse tipo de Chakra é mais poderoso que o Chakra Normal, ele é usado para fazer habilidades de Alto Nível que precisam de um grande quantidade de Chakra.


Characters Ineer

Carreguem para ver melhor

Próximo Inner: Haku

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Video




Musica: Booty call

Artista: Kesha


Começo das aulas...

Pois é no principio tudo parece perfeito...os mesmos colegas do ano passado, os cadernos novaos que estamos ansiosos para poder experiar e os livros que ainda cheiram a novo. Mas passado alguns dias (a mim bastam horas -.-'') para nos podermos fartar. Pois é hoje foi o meu primeiro dia de aulas. Uma seca. E com isto tenho menos tempo para publicar em ambos os blogs. Pois espero que possam compreender pois também passam pelo mesmo.



Encontrei uma imagem bue fofa...




Espero que gostem e que comentem

domingo, 11 de setembro de 2011

Fanfinction- "Tudo Muda" Capitulo 14- Sofrimento

O caminho até Konoha parecia nunca mais acabar. Eu queria chagar lá o mais depressa possível. Queria ter a certeza de que aquilo que a Hinata me tinha acabado que contar era uma mentira. Que aquilo nunca tinha acontecido. Quanto mais depressa o cavalo corria mais as minhas mãos desbarravam das rédeas por causa da chuva. A chuva estava forte demais. Eu não conseguia ver nada apenas a ouvia cair ferozmente no chão enchendo-o de lama. As minhas mãos desbarraram as rédeas e cai de costas no chão lamentado. As lágrimas ainda me corriam pelo rosto abaixo. Já estava de viagem à dois dias. Faltavam apenas umas horas para chegar. Limpei o rosto com a camisola e subi de novo no cavalo.
Horas depois já via os grandes portões de Konoha.
-Deixem-me entrar!
Os ninjas que estavam lá correram para o portão e abriram-no. Eu passei por eles numa velocidade e dirigi-me para a Hokage. Quando lá cheguei saltei do cavalo e subi as escadas a correr até chegar à sala dela. Sem bater à porta entrei. A Hokage levantou a cabeça espantada.
(Hokage)- Shizuka? O que fazes aqui?
-Porquê? Diga-me porquê? Porque é que não me disse que o ninja que estava desaparecido era o Asuma! Diga-me!
(Hokage)- Já terminas-te a missão que te de…
-Responda!
(Hokage)- Porque eu já sabia que ia ser assim! Se eu te dissesse ias a correr procura-lo e depois ias-te descontrolar como estás a fazer agora!
-E acha que agora estou melhor! Eu vim a correr até aqui para pelo menos conseguir vê-lo com os meus próprios olhos. Se não fosse a Hinata eu nem sabia que ele tinha desaparecido! Agora chego tarde! O funeral já foi e nem pude assistir.
Quando acabei a frase a garganta doía-me de tentar conter as lágrimas. Mas já não conseguia detê-las. Elas saíram por vontade própria fazendo-me chorar em frente à Hokage. Virei as costas e sai. No caminho para a rua apanhei a Sakura.
(Sakura)- Shizuka…lamento.
Eu ignorei-a e sai dali a correr. Lembrei-me como é que o Shikamaru podia estar. Ele devia estar bem pior que eu. Ele era como um pai para ele. Fui a correr para casa do Shikamaru. A mãe dele abriu a porta.
-Queria falar com o Shikamaru. Ele está aqui?
(Mãe do Shikamaru)- Ele está fechado no quarto a algum tempo. Podes ir ter com ele.
Eu sem hesitar subi as escadas, ainda calçada e tudo. Abri a porta e quando a abri o tabuleiro de Shogi rebolou até aos meus pés juntamente com as peças. Estavam todas espalhadas pelo chão. Ele estava sentado encostado à parede tapando o rosto num dos braços que estava apoiado no joelho. Eu baixei-me e comecei a apanhar as pequenas peças. Não sabia o que dizer.
(Shikamaru)- O que estás aqui a fazer? Não estavas numa missão?
-Eu deixei a missão para vir aqui…ver umas coisas.
(Shikamaru)- Então podes ir embora.
Eu sentei-me à frente dele sem dizer uma palavra.
Ele empurrou-me para trás e gritou comigo para me ir embora.
-É preciso estares a falar assim comigo? Pensas que és o único está a sofrer. Pois eu estou farta dessas atitudes! Estou farta de fazer tanto pelos outros e levar coices! Estou farta. Queres que me vá embora! Tudo bem! mas escusas de estar-me a tratar mal! Eu vou embora…
Levantei-me e virei costas. Quando ia a sair pela porta do quarto fui impedida. Ele agarrou-me na mão e puxou-me para ele. Ele pousou a testa no meu ombro e abraçou-me. Eu abracei-o a soluçar novamente. Aquilo era mais forte que eu.
À noite voltei para casa. Tomei um banho para tirar a lama de quando eu cai, e deitei-me em cima da cama. O telemóvel tocou. Tentei ignora-lo mas podia ser alguma coisa de importante. Estiquei o braço até a mesa e atendi automaticamente sem ver quem era.
-Sim?
(Tomoyo)- Onde te enfias-te?
-Vim me embora. Aconteceu um imprevisto.
(Tomoyo)- Não posso continuar a missão sozinha. Vens ter comigo?
-Agora?
(Tomoyo)- Claro!
-Não sei. Tenho de falar com a Hokage.
Sinceramente não tinha grande vontade em ir. Sai de casa e fui ver a Hokage. Ela disse que já tinha mandado outra pessoa na minha vez. Fiquei um bocado alegre até. Não tinha paciência para completar a missão. Sai do edifício e caminhei até a pensão. Pelo caminho encontrei o Shikamaru.
(Shikamaru)- Vem comigo.
Ele entrelaçou os dedos nos meus e puxou-me com ele. Paramos num banco numa rua escura e silenciosa.
Ele largou-me a mão e dei-me um leve beijo nos lábios em sinal de um pedido de desculpas. Eu abracei-o e ficamos algum tempo assim. Aquele dia não me podia ter corrido pior. Cada vez mais o tentava esquecer.

Alguns dias se passaram. Um novo ano já tinha começado e a Tomoyo já tinha terminado a missão e tinha voltado para Konoha. Ficou em minha “casa” e a Hokage tornou-me Chuunin embora eu não tivesse feito a missão ela considerou. Eu tinha-lhe prometido um encontro com o Naruto. Eu fui falar com ele. A cara dele começou a ficar mais alegre quando eu falei que havia uma rapariga que gostava de o conhecer.
(Naruto)- Então apresenta-ma! Eu gostava muito de a conhecer.
-Pode ser daqui a dez minutos? No Ramen?
(Naruto)- Sim!
Eu fui buscar a Tomoyo a casa. Ela ainda estava a dormir. Já passava do meio dia.
“Asério? A dormir ainda? Nem eu sou tão preguiçosa.”
-Ei Tomoyo acorda. O Naruto está a tua espera no Ramen. Leva dinheiro para almoçarem juntos.
Ela rebolou no colchão e levantou-se. Lavou a cara e vestiu-se. Penteou-se e seguiu-me até ao ramen. Eu deixei-a lá e fui ter com o Shikamaru como tinha combinado. Ele já estava no seu estado normal. Até estava mais alegre que o costume.
-Chamaste-me aqui para quê?
(Shikamaru)- Vamos passar o dia juntos. Há algum tempo que não estamos juntos.
O dia passou. Almoçamos juntos, fomos ao cinema e depois demos uma volta sozinhos. Não podia desejar melhor.

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Fanfinction- "Tudo Muda" Capitulo 13- Uma má noticia

Eu e a Tomoyo saímos de Konoha em direcção à vila do Som. Devíamos chegar daqui a 3 dias no máximo. A viagem era cansativa e como a Hokage disse, talvez perigosa também. A viagem já durava algumas 4 horas. Eu estava totalmente exausta.
-Tomoyo…vamos parar aqui. Tenho de dormir pelo menos uns 30 minutinhos.
(Tomoyo)- Ok…mas depois continuamos.
-Ok faço como quiseres.
Paramos numa clareira. As nuvens carregadas de chuva não se continham mais e começou a chover.
-Boa! Como fazemos? Não temos nem uma tenda.
A Tomoyo deu-me as rédeas do cavalo dela e pôs-se à nossa frente. Fez uns selos com as mãos e com a palma da mão bateu na terra. Ela ficou agachada no chão e mais um pouco à sua frente umas rochas começaram a aparecer do chão formando uma gruta.
-Isso foi…esquisito, por um lado mas por outro UOU! Que bacano!
Ela não respondeu e enfiou-se dentro da gruta. Eu segui-a e sentei-me ao lado dela.
-Como fizeste isso?
(Tomoyo)- És mesmo uma ignorante.
-Olha desculpa lá se te ofendi.
(Tomoyo)- Isto são coisas básicas que um ninja faz. Tu é que és demasiado fraca para o saberes.
-Com esse mau feitio nem sei porque é que aceitei a missão. Sabes? Tu também não és melhor que eu!
“Ok isto saiu um bocado mal. Não foi propriamente a melhor escolha de palavras. Que treta!”
Levantei-me e tirei o casaco e peguei na espada que a Tenten me tinha dado. Sai da gruta e fui para o meio da clareira.
(Tomoyo)- O que estás a fazer? Vai começar a chover.
-O quê? Agora estás preocupada? Deixa estar eu cá me desenrasco.
Peguei na espada e fechei os olhos. “Por o chakra a correr pela superfície da espada e deixar que ela o absorva. Assim ela corta. Foi o que a Tenten disse.” Concentrei-me no chakra e pu-lo a correr pela espada. Ela ganhou algum peso. Abri os olhos e corri para a arvora mais próxima. Levantei a espada e tentei espeta-la na árvore mas ela fez ricochete e começou a tremer toda fazendo-me cair no chão.
(Tomoyo)- És mesmo patética.
Eu enervei-me e agarrei-a pelos colarinhos.
-Ouve mas qual é o teu problema? Mudas-te de repente ou essa é mesmo a tua faceta?
(Tomoyo)- Eu digo as verdades ao contrário de ti que fazes tudo à tua maneira sendo ignorante.
Eu mandei-a para o chão ignorando as suas palavras. Ela já me estava a enervar de uma maneira impossível. Nem o Kiba ou o Naruto me enervavam daquela maneira. Será porque ela tinha razão e eu não queria ver a verdade.
(Tomoyo)- Não querias dormir?
-Cala-te! Perdi o sono.
Peguei na espada que estava no chão. E concentrei o chakra nela.
A chuva caia fortemente em cima de mim. Eu estava encharcada mas eu queria terminar aquilo o mais rápido possível. Já estava na mesma situação à várias horas. O suor misturava-se com a chuva que corria pela minha cara. Passei com as costas da mão na testa limpando-a apenas por alguns segundos até a chuva a molhar de novo. A minha visão ia piorando à medida que ia tentando aprender a usar aquela coisa!
Tentei faze-lo de novo mas desta vez algo de diferente aconteceu. O meu chakra transformou-se em água que rodeou a espada dando-lhe um peso bastante grande.
-É agora!
Corri para uma árvore e espetei a espada na árvore que a cortou ao meio. Os meus olhos visionaram uma árvore a cair aos meus pés cortada ao meio. Como se tivesse sido serrada…
(Tomoyo)- O teu chakra é de água.
-Desculpa?
(Tomoyo)- O meu é de terra. É por isso que eu consigo fazer estas coisas como a gruta enquanto tu consegues fazer lagos e cascatas e outras coisas…
A espada ficou novamente no seu peso normal.
(Tomoyo)- Já olhas-te para a tua mão?
O gesso da mão direita estava desfeito devido à chuva.
-Bem me parecia que já me sentia mais leve.
Tirei-o com a outra mão e voltei para a gruta. Dias depois já estávamos quase a chegar à vila do Som. A noite começava a cair. Ali perto havia uma pensão que abrigava viajantes como nós. Fomos para lá para podermos passar a noite.
A meio da noite o meu telemóvel começou a tocar. Olhei para o visor. Era a Hinata.
-Diz…
(Hinata)- Desculpa dizer-te isto pelo telemóvel.
-O que foi? Estás estranha.
(Hinata)- Lembras-te da missão do Shikamaru?
-Sim. Ele ia procurar o corpo de um ninja qualquer.
(Hinata)- A Hokage pediu-me para eu ir com ele e com o Kiba procurar e quando encontra-mos era…o Asuma.
-…o quê? Eu vou já para ai!
(Hinata)-Mas não estas em missão?
-Que se lixe a missão. Isso é mais importante.
Desliguei o telemóvel sem ouvir o que a Hinata ia dizer a seguir. A chuva não parava. Peguei num dos cavalos e montei-o sem dizer nada à Tomoyo ou a ninguém. O caminho até Konoha era longo mas eu não ia parar. Sem me aperceber as lágrimas corriam pelo meu rosto. “É por isso que nunca mais o vi…não pode ser ele. É um engano qualquer.”      

Imagens Sakura Classico/Shippuden

Bom apresento-vos a Sakura Haruno.


Avant- Ela não é muito forte mas tenta fazer o melhor que pode. Tem uma enorme força de vontade o que por vezes compensa. Ela no prinncipio da série tem o cabelo comprido porque ela pensa que o Sasuke gosta de raparigas com cabelo comprido mas durante o exame Chuunin ela enfrenta Kin e para se ocnseguir libertar corta o cabelo com uma Kunai. Ela gosta de Sasuke.

Aprés- Sakura está mais forte devido ao treinamento que teve com a Tsunade. Ela usa justus medicos e força bruta concentrando o Chakra nas mãos para lhe dar força. 


Proximo post: Ino

Informação dupla =P

Então a primeira informação que vos tenho a dizer é que a série Naruto vai começar a dar desde o principio na televisão no KSIC...Canal 41 da MEO. Segunda-feira dia 12 às 8.00 da manhã. É um pouco cedo mas temos de fazer um esforço ou pomos a gravar e depois apaga-mos (Como o meu caso =S).

Segunda informação: criei um mail para poderem mandar o que quiserem (imagens, poemas, fanfictions, videos, desenhos, o que quiserem...) e eu posto aqui no blog.

O mail é:  narutosuper.worl@hotmail.com

Espero que participem...

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

domingo, 4 de setembro de 2011

sábado, 3 de setembro de 2011

Fanfinction- "Tudo Muda" Capitulo 12- Missão na Vila do Som; A muida muito faladora!

MUAHAHAH!!!! Tive um tempo para por a fanfiction...Quem ganhou PC quem foi? Moi JE claro! hi hi...aqui vai mais um capitulo da minha fanfiction que vocês adoram (sarcasmo)...

__________________________________  / / ____________________________________________

No dia seguinte acordei com o telemóvel novamente a tocar em alto som. O Shikamaru estava ao meu lado a tapar-me a passagem para ir buscar o telemóvel. “Ele falava de mim mas se eu não estive a dormir contra a parede já estava esponjada no chão. Ele é igual! Dorme todo esticado…ocupa metade da cama!” Pus me atravessada em cima dele e estiquei o braço até ao telemóvel.
-Sim?
Afastei o telemóvel do ouvido assim que ouvi o grito histérico do outro lado. Até me pareceu que os meus cabelos se arrepiaram.
-S-Sakura?
(Sakura)- Shizuka! Nem sabes o que me aconteceu!
-Então? Para me teres deixado surda deve ter sido algo em grande não?
(Sakura)- Grande é pouco! Super Bigalhaço! Como posso dizer…ontem eu e o Sasuke…beijamo-nos KYAHHHH!!!
Outro grito que me deixou de ouvidos entupidos!
-Ok acalma-te! Vocês estiveram sempre connosco…como podem se ter beijado?
(Sakura)- Estás a duvidar de mim?
-Não nada disso.
(Sakura)- Ele foi levar-me a casa e puf! Aconteceu.
-Que bom…
(Sakura)- Foi óptimo…olha a Hokage quer ver-te daqui a meia hora.
-Porquê?
(Sakura)-Achas que sei?
-Ok ok! Eu vou já. Só me vou despachar.
(Sakura)­- Falamos mais tarde.
-Ok. Até logo.
Ela desligou. Pousei o telemóvel de novo da mesa e tentei sair para me ir despachar. Mas fui impedida pelo Shikamaru que me agarrou pela cintura.
(Shikamaru)- Que berros eram esses?
-Quem achas que era? A Sakura. Desculpa lá se te acordei mas se não ocupasses metade da cama eu ainda conseguia dormir mais alguma coisa e não ouvia o telemóvel.
(Shikamaru)- Eu é que ocupo metade da cama?! Já olhaste para ti? Estás em cima de mim!
-Foi agora para chegar ao telemóvel. Não tenho a culpa.
(Shikamaru)- Pois claro!
Eu apertei-lhe a bochecha e dei-lhe um beijo.
-Deixa-me sair. Tenho de me ir despachar.
(Shikamaru)- Vai lá. Também tenho de ir.
-Já não tenho tempo para tomar banho. Tomo quando chegar.
Vesti-me e penteei-me e sai com o Shikamaru. Ele foi para casa e eu fui ter com a Hokage. Bati à porta e entrei com a ordem dela.
(Hokage)- Shizuka chamei-te aqui porque vais ter uma missão.
-Sozinha?
(Hokage)- Achas? És demasiado irresponsável para ires fazer uma missão sozinha.
-Só podia. Diga lá. O que é?
(Hokage)- Vais mais uma colega da Vila do Som até à vila dela. Ela veio cá pedir ajuda. A missão pode ser problemática. Toma cuidado.
-O que ganho em troca?
(Hokage)- Se chegares com vida, eu torno-te Chuunin.
-Sério? Brutal! Eu vou fazer esta missão um sucesso.
(Hokage)- Optimo. Esta é a Tomoyo.
Quando o nome da tal rapariga foi pronunciado a porta abriu-se e uma rapariga que aparentava ter a minha idade entrou. Arregalei os olhos pois reconhecia. Era a rapariga de cabelos vermelhos com quem tinha batido no dia anterior e que andava a espiar à minha janela.
-Não pode! Ela?
(Hokage)- Ela tem nome. Tomoyo. Vocês vão à vila dela e depois voltam. Ela fica a viver na tua casa.
-Espera. Pausa! Refexão! Caso não se lembre ou que nunca tenha sabido eu não tenho casa própria. Eu vivo numa pensão. Num quarto tão minúsculo como esta sala, não é que ela seja pequena mas não dá para duas pessoas!
(Hokage)- Mas para o Shikamaru já tens espaço…
-(silêncio profundo)…Bem visto. Ok Está bem! Ela pode ficar. Quando é que partimos?
(Hokage)- Esta tarde. Mesmo rente à noite. Leva-a até à pensão e depois façam o que quiserem.
-Ok.
(Hokage)- O Shikamaru não vai cá estar para tua informação. Ele vai em missão.
-Qual?
(Hokage)- Um ninja da nossa vila desapareceu durante em missão. Eu quero que ele e outras pessoas o procurem. Ele é muito poderoso. Se o corpo cair nas mãos erradas pode ser perigoso.
-Ok são muitos pormenores para a minha cabeça. Mas obrigada pela informação. Anda Tomoyo.
Ela seguiu-me feita cachorrinho. O caminho até minha casa foi longo e muito silencioso. Ela não falava…nem se ouvia a respirar parecia uma morta viva atrás de mim.
-Não és de muitas falas…pois não.
Não respondeu.
-Não trouxeste mala nem nada?
Sem resposta.
-Ok…alguém te costou a língua quando eras pequena?
Zero fala.
-És muda?
Nada.
-Ok desisto. Quando quiseres dizer alguma coisa diz. Não te obrigo.
Entramos na pensão. Tive de falar com a Aoi para ver se ela me arranjava um colção ou algo do género.
(Aoi)- Shizuka…o quarto não é demasiado pequeno para dois? Tu com o teu namorado dormem juntos mas ela tem de dormir numa cama separada.
-Espera? Como sabes que ele dorme aqui?
(Aoi)- Ele tem de entrar pela porta principal não é? Ele não é propriamente invisível.
-Pois…mas voltando ao assunto. Um colchão?
(Aoi)- Eu tenho um. Anda e ajuda me a leva-lo para cima.
Fomos até a uma pequena arrecadação e tiramos de lá um colchão e uns lençóis. Estendemos o colchão ao pé da única parede que não tinha nada encostada. Ou seja, aos pés da minha cama. As noites com o Shikamaru em minha casa estavam arruinadas.
-Ok faladora, dormes ali. Tens um espaço no roupeiro para as tuas roupas “sejam elas quais forem” e ali é a casa de banho. Eu vou tomar um banho. Não mexas em nada. Fica à vontade.
Entrei na casa de banho e tomei um duche. Estava tão cansada. Tinha combinado com a Tenten em treinarmos mais. Aquela espada era impossível de manuseá-la. Enrolei a toalha em volta do corpo. Vesti-me na casa de banho e voltei para o quarto. Ela tinha nas mãos a fotografia da minha equipa. Eu, o Kiba, o Shikamaru e o Asuma-sensei.
(Tomoyo)- Qual deles é o rapaz que anda contigo?
-AH! Ela fala! É este.
Eu apontei para o Shikamaru.
(Tomoyo)- Shizuka…posso fazer-te uma pergunta?
-Duas falas ein! Diz.
(Tomoyo)- Quem é o rapaz loiro que estava com vocês na noite de Natal?
-Loiro? Não há ninguém loiro. A menos que estejas a falar do Naruto…o Naruto?
(Tomoyo)- Ele é giro!
-Por favor!
(Tomoyo)- Mais giro que o teu namorado!
-Asério?! Antes preferia quando não falavas. Eu depois quando viermos eu apresento-te a ele.
Rente à noite a Hokage estava à nossa espera na entrada dos portões de Konoha. Ela segurava as rédeas de dois cavalos. Um negro e um castanhos.
(Hokage)- A viagem vai ser comprida. Levem-nos mas não dêm cabo deles.
-Dos cavalos?! Está mais preocupada com eles?
Ela fez-me um olhar ameaçador. Uma gota de suor correu-me pelo rosto a abaixo
-Estava a brincar. Vamos!
“Espero que a missão não dure muito. Tenho de treinar mais. A Tenten deu-me a espada mas não me serve de muito senão usar chakra nela, já que ela não corta sem chakra. Que esquisito!”

Informação

Minna...(BUAHHHH) esta semana nao posso postar a fanfiction. Só na próxima sexta...com alguma sorte! Espero que compreendam...tenho tido alguns problemas com o meu PC e nao tenho tido tempo...bjs